Iron Maiden A Jornada De Uma Das Maiores Bandas do Metal

Iron Maiden A Jornada De Uma Das Maiores Bandas do Metal
Ebook O Rock'n Roll Como Ele É

Iron Maiden A Jornada De Uma Das Maiores Bandas do Metal

Embarque nessa viajem “Iron Maiden a jornada de uma das maiores bandas do Metal”.

Origem e Nome

Uma das maiores bandas de Heavy Metal do Planeta, O Iron Maiden foi formado em 1975 na Inglaterra.

Donzela de Ferro é a tradução literal de Iron Maiden. A banda foi formada no Natal de 1975 pelo baixista Steve Harris.

Steve era um baixista das bandas Gypsy’s Kiss e Smiles, que após ter suas canções rejeitadas pelos outros componentes das bandas resolveu criar a sua própria.

As primeiras apresentações da banda foram em 1976 e faziam parte da formação original, além de Steve Harris no Baixo, Paul Day nos vocais, Terry Rance e Dave Sullivan nas guitarras e Ron Mathews na batera.

Paul Day, foi logo substituído nos vocais por Dennis Wilcock, que foi quem trouxe Dave Murray como guitarrista, que permanece na banda até hoje.

A Nome donzela ou dama de ferro, é originário de em um instrumento medieval de tortura.

Primeiros Anos Sem Gravação

Os primeiros anos do Iron, foram de sucessivas trocas de componentes, mantendo apenas Harris e Murray da formação atual. 

Eles se recusavam a tocar Punk que era a onda do momento, mantinham uma pegada sempre pro lado do heavy metal.

No entanto em 1978 com a chegada de Paul Di’Anno nos vocais, que era fã dos Ramones, The Clash e Sex Pistols.

Eles fizeram uma mistura entre os dois gêneros para abrir um pouco mais a sonoridade e popularidade da banda.

 Chegam a banda no ano seguinte o guitarrista Dennis Stratton e o Baterista Clive Burr, estava composta a sim a formação da bando que gravou seu primeiro álbum.

Primeiros Álbuns e Sucesso

Enfim 5 anos depois da criação da banda, o Iron Maiden lança seu primeiro álbum, homônimo em 1980.

O álbum foi um sucesso de crítica e venda, e permitiu ao Iron, abrir shows nas Turnês do Kiss e Judas Priest na ocasião.

Dennis Stratton foi demitido por divergências musicais. Para seu lugar contratataram Adrian Smith, que dá mais melodia a banda por ter uma pegada pro lado do blues.

Em 1981 a banda lança seu segundo álbum Killers que ficou marcados como um dos álbuns mais pesados  e rápidos da Banda.

Chegada de Bruce

Paul Di Anno abusava do uso de cocaína algo que Harris não gostava. Ele foi demitido sob a alegação de falta de energia no palco.  Entrou em seu lugar Bruce Dickinson como novo vocalista.

Bruce já chega impondo seu estilo, dizendo que não aceitaria cortar o cabelo, e também iria usar as roupas que desejasse, não aceitando palpites da banda.

Esse estilo de Bruce mais tarde acarretaria problemas entre ele e Harris.

Em 1982, ano da entrada de Bruce na banda, foi lançado seu terceiro álbum.

Intitulado The Number of the Beast, foi o de maior sucesso comercial da banda.

O Número da Besta

O álbum foi aclamado em todo o mundo. Suas vendas bateram mais de 16 milhões de cópias.

No entanto, a banda foi acusada em alguns países de fazer apologia a cultos satânicos.

Algo que foi prontamente negado pelos integrantes.

As acusações alegavam que as letras das músicas vandalizavam a mente dos jovens.

Tudo por casa da canção título desse álbum The Number of The Beast, o número da besta 666, que na realidade teve por base um pesadelo que Steve Harris, após assistir ao filme A professia 2.

Na turnê de lançamento desse disco, aconteceu um fato interessante, O produtor Martin Birch se envolveu em um acidente com alguns fãs, e o conserto do carro ficou em 666 libras coincidentemente. 

No entanto ele se negou a pagar esse valor, pagou 2 libras a mais.

Troca de Bateras

Ainda em 82, outro integrante deixa a banda.

Clive Burr foi demitido, segundo alegações de estar fora do ritmos dos companheiros..

Nicko Mcbrain assume o posto de baterista temporário. Pois ele já era conhecido da banda.

Seu desempenho foi tão satisfatório que o efetivaram como baterista.

Logo após a entrada de McBrain, a banda lança mais um álbum Piece of Mind. Esse disco tinha uma pegada mais psicodélica.

Destaca-se nesse álbum os sucessos, The Trooper, Flight Of Icarus, Quest for Fire e To Tame A Lend.

Longa Turnê

Em 1984 foi lançado o álbum Powerslave. Onde destacaram-se os singles Aces Hig2 Minutes to Midnight, a faixa título Powerslave e Rime Of The Ancient.

A turnê desse álbum foi a maior da história da banda, foram 193 shows, que passou por 28 países, durou 13 meses atingindo um público total de mais de três milhões e meio de pessoas, é mole ou que mais?

Nessa turnê foi apresentado o Mascote Eddie. Uma Múmia Gigante e teve como um dos roteiros de passagem, o Brasil no primeiro Rock in Rio no ano de 1985.  Onde tocaram para um público de mais de 300 mil pessoas.

O cansaço gerado por essa super turnê levou a banda a ficar 6 meses de férias.

Novos Experimentos Sonoros

Após o merecido descanso, eles gravam o álbum Somewhere In Time que trazia novos experimentos a banda, adicionando ao som das guitarras sintetizadas.

Experimentos esses que continuaram no álbum seguinte, Seventh Son of Seventh Son.  Dessa vez os teclados foram incorporados ao som da banda.

Antes do lançamento do oitavo álbum da banda, No Prayer for the Dying, o Iron faz a sua primeira troca em sete anos, saí o guitarrista Adrian Smith, assumindo o posto em seu lugar Janick Gers.

A banda abandona as novidades dos dois últimos álbuns e adota um som pesado, mais cru e tradicional do início da banda, sem teclados ou guitarras sintetizadas.

O nono álbum de estúdio Fear of the Dark, lançado em 92 teve uma recepção melhor que o anterior, destacando os hits Wasting Love, Be Quick or Be Dead, From Here to Eternity e a faixa título Fear of the Dark.

Saída de Bruce

O Grunge estava em alta naquela época.  E mesmo o Metal perdendo espaço para o novo sub gênero do Rock, o Iron Maiden continuou a lotar os shows por onde passava.

Tanto que lançou um álbum ao vivo em 93 A Real Live One, e após a turnê desse álbum ao vivo, Bruce deixa a banda para trabalhar em carreira solo.

Ele saiu da banda em 28 de agosto de 1993,  após a sua saída eles lançam o álbum ao vivo  Real Dead One.

Para o lugar de Bruce foi feita uma seleção, que resultou na contratação de Blaze Bayley, que tinha a voz até parecida com a de Dickinson.

Contudo era um pouco mais grave, o que levou a banda a ter uma sonoridade um pouco mais sombria.

Após um breve hiato a banda volta em 1995 com o álbum The X Factor.

Embora tenha recebido algumas críticas negativas. O álbum foi bem e terminou o ano eleito como álbum do ano na França e Alemanha.

Em 1998  eles lançam seu décimo primeiro álbum de estúdio que ganhou o nome de Virtual XI.

Retorno de Bruce

No ano seguinte após a turnê do último álbum, a banda demite Blaze, alegando sua fraca performance durante a última turnê.

Antes da banda fazer novo processo de seleção, Steve Harris foi convencido pelo empresário Rod SmallWood, a chamar Bruce Dickinson de volta.

Harris falou na ocasião:

“Ora bolas, se apesar das diferenças, já trabalhamos 11 anos juntos de forma profissional, por que não novamente?”

Após o retorno de Bruce lançaram o álbum A Brave New World no ano 2000 já com mais um Guitarrista transformando a banda em um sexteto com 3 Guitarras.

Bruce trouxe junto consigo o também ex integrante Adrian Smith, a quem Gers tinha substituído em 1990.

A turnê de lançamento desse álbum se encerrou no Rock in Rio em Janeiro de 2001, onde tocaram dessa vez pra 250.000 pessoas.

Homenagem ao Rock In Rio

A banda gostou tanto de tocar no festival pela segunda vez, que lançou um CD e DVD ao Vivo desse show no ano seguinte em 2002.

O Décimo terceiro álbum de estúdio da banda Dance of Death, foi lançado no ano seguinte em 2003.

Em 2006 eles lançam o décimo quarto álbum  A Matter of Life and Death destaca um som mais progressivo da banda.

Esse álbum figurou entre os Top 10 da Bilboard 200 e recebeu o título de álbum do ano pela revista Classic Rock.

Nos anos de 2008 e 2009 eles fazem uma turnê da coletânea Somewhere Back In Time.

A turnê começou na índia e passou por vários países, incluindo o Brasil em um show no Autódromo de Interlagos para um público de mais de 63 mil pessoas, o maior da banda fora de um festival.

Bruce Pilotando

Avião Iron Maiden

Essa turnê contou com uma curiosidade, a banda viajou por esses dois anos com um Avião próprio o ED Force One.  Um Boieng 757 customizado e pilotado por Bruce Dickinson que também é piloto comercial.

Em agosto de 2010 foi lançado o décimo quinto álbum de estúdio da Banda Final Frontier.  No ano seguinte a turnê desse álbum passa mais uma vez pelo Brasil.

Eles tocariam ainda no Rock In Rio 5 em 2013, antes de começarem a trabalhar no novo álbum.

No começo de 2015, a Banda anuncia que Bruce Dickinson estava em tratamento de um câncer na língua.

Entretanto já havia iniciado os tratamentos, sendo que as perspectivas de cura eram altíssimas.

Em Maio desse mesmo ano ele foi considerado curado.

Um mês depois, a banda anuncia o que seria o último álbum de estúdio até então, The Book of Souls., décimos sexto de estúdio.

Eles seguraram o lançamento desse álbum durante o tratamento de Bruce, e começaram a turnê de lançamento no ano seguinte em 2016, novamente com Bruce pilotando dessa vez um boeing 747-400.

Novo Álbum 2021

Disse até então, pelo motivo de recentemente eles lançaram o álbum Senjentsu 17º álbum de estúdio da banda.

Uma das características do Iron Maiden, diz respeito a letra de suas músicas. As letras não abordam: drogas, sexo, mulheres ou bebida. Suas temáticas são baseadas de uma maneira geral, na literatura.

Outra Característica e o Mascote Ed The Head, figura constante nas capas dos discos shows e até na customização do avião da banda.

Uma das bandas mais injustiçadas pelo Hall da fama do rock. Eles chegaram a ser finalistas na edição desse ano de 2021. Contudo, chegaram até a fase final mas não levaram, não foi dessa vez.

O Iron Maiden vendeu mais de 100 milhões de discos entre 17 álbuns de estúdio, 11 ao vivo e 7 coletâneas, uma das maiores Bandas de Rock de todos os tempos.

Recomendação

Um recado pra você que é fã de contrabaixo, sempre teve vontade de aprender a tocar baixo e nunca teve o oportunidade?

O Canal Clube do Rock apresenta a Real Bass, um curso que te ensina a tocar esse fantástico instrumento chamado contrabaixo.

Real Bass

Um curso totalmente passo a passo que te ensina do zero, clique aqui ou na imagem acima e saiba mais.

Se desejar assistir essa matéria em vídeo, é só clicar no player abaixo:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

YouTube
Instagram

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Me Chame