Qual Foi A Treta Do Supertramp

Qual Foi a Treta do Supertramp

Qual Foi a Treta Do Supertramp

Origem do Supertramp

Afinal, qual foi a treta do Supertramp? Por que Roger Hodgson Saiu da Banda?

Tudo começou em 1969, quando um milionário holândes chamado Stanley ‘Sam’ August Miesegaes,, desapontado com a Banda que financiava chamada The Joint, decide parar os investimentos. 

Stanley Sam August Miesegaes

Para o seu gosto pessoal o único que “salvava” nessa fracassada band, era seu tecladista Rick Davies.  Foi oferecido a ele, a oportunidade de montar uma nova banda e continuar a ser financiado.

Rick colocou um anúncio em jornal musical Melody Maker, para atrair músicos para sua nova Banda. 

Através desse anúncio, Roger Hodgson que iniciou nos baixos, Richard Palmer na guitarra e Keith Baker na bateria, respondem a Davies, e após algumas audições, montam a nova banda que adotou o nome inicial de “Daddy”.

Baker foi substituído por Robert Millar logo no início e após meses de ensaio e com 4 músicas lançadas, sendo 2 covers, mudam o nome para Supertramp.  Evitando assim comparações com uma banda já existente chamada Daddy Longlegs.

Composições e Primeiros Álbuns

Assim como os Beatles tinham composições só da dupla Lennon e McCartney, o Supertramp tinha composições somente da Dupla Davies/Hodgson, sendo que cada um compunha suas músicas individualmente.

Rick Davies e Roger Hodgson

Em 1970 lançaram seu primeiro álbum homônimo da banda, que não foi um grande sucesso nas vendagens e críticas.  As Letras desse álbum eram escritas por Richard Palmer.

Um ano depois Palmer deixa a banda por conflitos com Davies e Hodgson, Millar por sua vez, deixa a banda por colapso nervoso.

O segundo álbum da Banda Indelibly Stamped, é marcado por Davies e Hodgson assumindo também as letras das músicas.

Esse álbum marca a estreia de Frank Farrell no baixo, (Hodgson assume a guitarra) e Kevin Currie na batera.

As vendas desse álbum foram piores que o da estreia. Isso resultou na saída dos novos integrantes, ficando apenas Davies e Hodgson.  E também a perda do aporte financeiro do milionário Holandês.

Nova Formação e Busca do Sucesso

A partir daí a dupla busca por novos integrantes, e também o objetivo de toda a banda, o chamado Sucesso.

Em 1973 chegam a bordo Dougie Thomson (baixo), Bob Siebenberg (na batera) e John Helliwell, saxofone. Essa seria a formação que duraria até 1983 com a saída de Hogson.

E com essa nova formação vem também o esperado Sucesso com o terceiro álbum Crime Of Century, que continha os hits Dreamer e Bloody Well Right.

A Formação do Sucesso

Essa formação, ainda gravaria mais 4 álbuns, Crisis What Crisis, Even In the quietest moments, Breakfast in America e Famous Last Words.

Breakfast in America, foi o álbum que alcançou maior vendagem da Banda.  Foram mais de 20 milhões de cópias vendidas com esse disco.

Composições de Sucesso

Hodgson foi o que mais compôs e cantou os sucessos da Banda ao longo dos 14 anos que permaneceu na Banda.

Dentre esses sucessos Destacamos, Give a little Bit, It’s Rain again, Dreamer, Breakfast in America, Take the long way home e Logical Song.

Com Davies compondo e cantando destacamos, Bloody Well Right, Cannonball, Goodbye Stranger, From Now On, Crime of century, Rudy, My Kind of Lady, Free as a Bird.

Somente uma música “School” foi composta em parceria pela dupla.  Sendo que as demais eram compostas individualmente por cada um da dupla compositora da banda.

Uma outra particularidade da banda, era que, quem compunha a música, seria quem cantaria a mesma.

Saída de Hodgson

Em 1980 após o Lançamento do álbum ao vivo Paris, Hodgson, muda com sua família para Los Angeles, essa distância viria a desgastar um pouco mais a relação dele com o restante da Banda.

Durante a gravação do álbum Famous Last Words, as desavenças e diferenças musicais entre Hodgson e Davies ficaram evidentes.

Estava claro pra todo mundo que Roger queria sair da banda.  O que acabou acontecendo durante a turnê desse álbum.

Hodgson anunciou que não continuaria com a banda.  Ele afirmou que sua saída foi motivada por um desejo de passar mais tempo com sua família e fazer gravações solo e que nunca houve qualquer verdadeiro problema pessoal ou profissional entre ele e Davies, como algumas pessoas pensavam.

Carreira Solo

Após a Saída Hodgson lançou sua carreira solo, que dura até os dias atuais.  Ele Lançou 4 álbuns solo, In the Eye of the Storm (94), Hai Hai(87), Rites Of Passage (Ao vivo 97) e Open the Door(2000)

O primeiro álbum solo de Roger tem uma curiosidade, ele tocou todos os instrumentos na gravação desse álbum.

Mesmo tendo lançado seu primeiro álbum solo em 84, ele só foi fazer uma turnê, 13 anos depois, em 97, o que acabou resultando no álbum ao vivo.

Sobre essa turnê a Revista Rolling Stones afirmou:

 “Ao longo de todos estes anos pensei que era fan dos Supertramp, quando na verdade eu era e sou fan de Roger Hodgson. Que concerto! “WOW” é tudo o que eu posso dizer.”

Revista Rolling Stones

Supertramp Sem Roger

Após a saída de Hodgson, o Supertramp lançou dois álbuns Brother Where You Bound de 85 e Free As a Bird de 87.

Após a turnê de 88 o grupo se fragmentou e entrou em hiato até 1996.  Sobre essa parada Davies afirmou:

“Nós tínhamos estado lá fora por cerca de 20 anos só gravando e fazendo turnês e pareceu a hora de ter uma ruptura sem nenhuma ideia a respeito de se ou quando voltar. Decidimos realmente não dizer nada, apenas descansar como um velho soldado”.

Em 96 Davies reformula o Supertramp e em março de 97 lança o álbum Some Things Never Change, e no verão desse mesmo ano sai em turnê.

Essa turnê acaba resultando no lançamento do álbum ao vivo It Was of the Best Time em 99.

O Supertramp continuou a fazer turnês na primeira década do milênio, sendo a última em 2011.

Desde então, o grupo se encontra em hiato, e não há a certeza, se voltarão a tocar novamente ou não.

Acôrdo

Roger disse em entrevista, ao site Undercover em 2010, que tinha selado um acordo verbal com Davies, quando da sua saída do grupo.

Nesse acordo, Rick continuaria a usar o nome Supertramp, contudo não poderia tocar as músicas compostas por Roger.

Entretanto o Supertramp continuou a tocar as músicas compostas por Roger e Rick jamais se pronunciou a respeito.

Hodgson disse que confiou em Rick, já que foram colegas de banda por 14 anos, mas se sentiu imensamente traído ao perceber que suas músicas estavam sendo tocadas nos shows.

Cabe Processo?

Roger vive atualmente na Califórnia, e segundo ele, lá existe uma lei que considera tratos verbais como algo tão sério quanto por escrito.

Apesar da possibilidade de processo, Roger diz que não pretende levar para esse extremo, pois manteve silencio sobre isso esses anos todos pensando no público, e não em Rick. ]

Entretanto, o fato dele tocar em países pelos quais o tour do Supertramp eventualmente passa, com ambos os shows contendo as mesmas músicas, é para ele algo “ultrajante”.

Sobre essa atitude de Rick Davies, Roger afirma não entender tal comportamento e fala:

“Ele é um velho jazzista e bluesman. Lutou comigo como um louco por causa da música ‘Breakfast in America’. Ele odiou esse tema. E não sei por que ele a vem tocando. Eu tive que espernear por muitas das minhas músicas, simplesmente porque ele não gostava delas.”

Tocar Juntos Novamente?

Mesmo ofendido com Davies na época dessa entrevista, Hodgson levantou a possibilidade de tocaram juntos novamente em lacunas em sua agenda.

Por respeito aos fãs, ele levantou essa possibilidade e encaminhou a mesma ao empresário de Davies, que repassou ao tecladista.

Davies a recusou de imediato e mais tarde falou em entrevista:

“Eu sei que existem alguns fãs por aí que gostariam que isso acontecesse. Houve um tempo em que eu esperava por isso também. Mas o passado recente faz com que isso seja impossível. Para tocar um grande show para nossos fãs, é preciso harmonia, tanto musicalmente quanto pessoalmente. Infelizmente isso não existe mais entre nós e prefiro não destruir as memórias de tempos mais harmoniosas entre todos nós”.

Rick Davies

Atenção galera, uma dica pra quem gosta de tatuagem e quer ingressar nesse mundo das tattoos. 

É um ramo em crescente alta, permite bons rendimentos, seja um tatuador profissional, clique aqui ou na imagem abaixo e saiba mais sobre um curso que te ensina a tatuar do absoluto zero.

Curso Tattoo Life Academy

Quer acompanhar essa matéria em vídeo? Basta clicar no player abaixo:

Vídeo Dessa Matéria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

YouTube
Instagram

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Me Chame