A História Do Metallica Uma Das Maiores Bandas Do Rock

 A História Do Metallica Uma Das Maiores Bandas Do Rock
O Rock N' Roll Como Ele é

Metallica

Você vai conferir nesse artigo, a história do Metallica uma das maiores bandas do rock.

A banda Metallica já foi assunto aqui em nosso Blog canal em outras duas oportunidades, Quando falamos sobre os 7 melhores baixistas do rock internacional, e também quando tratamos dos 7 acidentes mais impactantes do mundo do rock.

Em Ambas as matérias, o personagem em destaque do Metallica foi o segundo baixista de fato da banda Cliff Burton.

Na primeira pela sua qualidade em tocar baixo, e a segunda, pelo acidente que o micro-ônibus da banda sofreu em 27 de setembro de 1986 na Suécia, que o vitimou.

Formação e Origem

No final de 1981 o baterista Lars Ulrich colocou um anúncio no jornal The Recycler de Los Angeles que dizia:

Baterista procura outros músicos para sessões de heavy metal.

James Hetfield atendeu seu pedido, e nas primeiras sessões começou tocando baixo, mas já demonstrava interesse na guitarra.

Colocaram outro anúncio no mesmo jornal para recrutar um baixista.  Dave Mustaine foi o postulante da vez e foi recrutado.

Mustaine também não ficou muito tempo no baixo, passou a ser o guitarrista solo da banda.  O primeiro baixista de fato da banda foi Ron McGovney, chegou em março de 1982.

Cliff Burton, o Cara

O desempenho de Ron, no entanto, não agradava a Hetfield e Mustaine.  Em uma noite de Outono californiano, James e Lars foram a um bar de Los Angeles, onde viram um baixista fazer miséria com seu baixo.

Inicialmente eles pensaram em se tratar de um guitarrista, no entanto ficaram surpreendidos ao constatarem que era um baixista.

A admiração dos dois foi tanta, que mesmo Cliff Burton condicionando sua entrada na banda, a mudança deles de Los Angeles para San Francisco, eles aceitaram e Ron foi demitido.

Primeiro Álbum e Saída de Mustaine

Antes do lançamento do primeiro álbum da banda Kill em All, em julho de 1983, Dave Mustaine foi expulso pelos companheiros, que alegavam a falta de comprometimento do músico após ingerir álcool e drogas.

Ele se comportava de maneira irresponsável com os companheiros e após uma noite pesada de bebedeira, sacramentaram sua saída.

No seu lugar entrou Kirk Hammet e lá permanece até hoje.  Dave por seu lado, saiu e montou banda Megadeth, ele foi creditado no álbum de estreia por algumas canções.

Esse álbum inaugural, vendeu mais de 3 milhões de cópias nos EUA, e foi eleito pela revista Rolling Stone como o 35º melhor álbum de metal de todos os tempos.

Dentre as 10 faixas do álbum, destacam-se Anesthesia, Whiplash, Motorbreath e Seek and Destroy.

Ride The Lightning

Diferente do primeiro álbum que foi gravado no Music America Studio em Nova Iorque. O segundo álbum de estúdio da banda Ride The Lightning, foi gravado em setembro de 1983 no Sweet Silence Studios em Copenhague na Dinamarca e lançado em julho de 1984.

Ele vendeu mais de 5 milhões de cópias só nos EUA e ficou na 11ª colocação como o melhor álbum de metal de todos os tempos.

Dentre as faixas destacamos além da faixa título, For Whom The Bells Tolls, Fade To Black e Creeping Death.

Master Of The Puppets e Morte de Burton

O terceiro álbum da banda Master of The Puppets, também gravado na Dinamarca, em dezembro de de 1985, foi lançado pela Elektra Records em março de 1986.

Esse álbum ficou marcado como o último com a participação do baixista Cliff Burton.  Ele morreu em um acidente na turnê de promoção do álbum, em setembro desse ano na Suécia como já falamos.

Esse álbum vendeu mais de 8 milhões de cópia.  Foi eleito em 2017 como o segundo melhor álbum de metal de todos os tempos, pela revista Rolling Stone.

Além da faixa título, destacamos entre as oito faixas, Battery, Welcome Home (Sanitarium) e Orion.

Novo Baixista e Quarto Álbum

Três semanas após o funeral de Burton foi recrutado Jason Newsted, e a turnê interrompida pelo acidente fatal, foi reiniciada no começo de 1987.

Após a turnê começaram a trabalhar no quarto álbum de estúdio da banda …And Justice for All.

Suas vendas também ficaram na casa dos 8 milhões de cópias, entre as nove faixas destacam-se Blackened, One e Harvester of Sorrow.

O Famoso Black

Ao contrário da maioria das bandas, que lançam seu álbum inaugural como homônimo. 

Com o Metallica foi diferente, eles resolveram nomear como álbum homônimo da banda, apenas o quinto álbum de estúdio da banda.

Esse álbum ficou conhecido como Black, por utilizar apenas a cor preta em sua capa, sem título.

De longe ele é o álbum de maior sucesso e vendagem da banda, as estimativas giram em torno de 40 milhões de cópias vendidas em todo o mundo.

Com esse álbum a banda abandona um pouco a linha trash metal, e passa a incorporar canções uma hora mais leve e outra mais pesado.

Das 12 faixas destacamos: Enter Sandman, Sad but True, The Unforgiven, Wherever I May Roam e Nothing Else Matters.

Load e Reload

Após o estrondoso sucesso do Black, eles só voltaram ao estúdio em 1996 e 1997 para lançar seus sexto e sétimo álbuns de estúdio, Load e Reload respectivamente.

Cada um vendeu cerca de 5 milhões de cópias, a banda foi acusada de ter se vendido, por deixarem de lado a linha Trash.

Dentre as faixas desses dois álbuns destacamos, Ain’t My Bitch e Mama Said do primeiro, e Fuel, The Unforgiven II e Better Than You do segundo.

Treta Com Napster

No ano 2000 A banda descobriu que uma fita demo de sua canção I Dissapear estava tocando nas rádios.

Essa versão estava sendo guardada pela banda, para ser lançada, juntamente com a trilha sonora do filme Missão Impossível II.

Após descobrirem a origem dessa versão, a plataforma de streaming Napster, iniciou-se uma briga judicial entre as partes.

A Napster alegou estar compartilhando, apenas bootlegs ao vivo, o que era permitido na ocasião.  Já a banda alegava que além dos bootlegs, a plataforma permitia acesso ao conteúdo integral da banda.

Isso fez a imagem da banda ficar um pouco mais arranhada, visto que, já vinha sofrendo críticas com os 2 albuns anteriores.

St. Anger e a Saída de Newsted

Em 2001 alegando problemas físicos Jason Newsted deixa a banda.  Na verdade, ele deixou a banda para cuidar de seu projeto paralelo chamado Echobrain, visto que, ele queria compor e era barrado por Hetfield.

Kirk Hammet ficou de improviso no baixo. Nas seções de gravação para o oitavo álbum St. Anger o produtor Bob Rock exerceu o papel de baixista.

Nessa época começaram as audições para a escolha do substituto definitivo para Newsted, foi recrutado Robert Trujillo.

Esse álbum marcou uma nova virada no som da banda, largando um pouco os tons melódicos e o som pesado, eles partem para um rock mais alternativo e Nu Metal.

Muito criticado por conter muitos palavrões, esse álbum vendeu mais de cinco milhões de cópias, dentre as 11 faixas podemos destacar além da faixa título, Frantic, Some Kind of Monster e The Unnamed Feeling.

Death Magnetic

Antes do lançamento do nono álbum de estúdio da banda Death Magnetic, é comunicado que Bob Rock não é mais o produtor da banda.

Rick Rubin se encarregou da produção, é o primeiro álbum com a participação integral do novo baixista Trujillo.

Esse álbum marca também uma volta as origens da banda.  Eles retomam uma pegada mais Trash.

O disco vendeu mais de 11 milhões de cópias, entre suas 10 faixas destacam-se The Day Thad Never Comes, All NIghtmare Long, Cyanide e My Apocalipse.

Hardwired…to Self-Destruct

Em 2016 a banda lança seu último álbum de estúdio Hardwired… to Self-Destruct, um álbum duplo com 12 faixas.

Apesar de ter uma pegada mais Trash, ele é um pouco mais ameno que o anterior.

Suas vendas ficaram em torno de 5 milhões de cópias, além da faixa título, destacamos “Moth into Flame e Atlas, Rise!”

Legado

O Metallica é uma das bandas mais bem-sucedidas e influentes da história do Rock.

Com 41 anos de carreira eles venderam mais de 200 milhões de discos, sendo divididos entre 10 álbuns de estúdio citados aqui, 4 ao vivo e 2 compilações.

Seis álbuns da banda, alcançaram o topo da bilboard 200.  Eles receberam nove grammys e entraram para o Rock n’ Roll Hall of Fame em 2009.

No Brasil a banda se apresentou por várias vezes,  só no Rock in Rio foram três vezes consecutivas, 2011, 13 e 15.

Na edição de 2022 do festival eles não estarão presentes, mas tem turnê da banda agora em maio aqui em solo tupiniquim e já tem shows agendados para Porto Alegre, São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba.

Dica do Blog

Por fim um recado para você que gosta de Guitarra, que tal aprender a tocar esse fantástico instrumento?

Tenha aulas 100% online, onde você aprende a tocar Guitarra passo a passo.

Curso Guitarra Rock 2.0

Clique aqui ou na imagem acima e saiba mais.

O que achou desse artigo? Deixe sua opinião nos comentários, se desejar acompanhar em vídeo clique no player abaixo:

Vídeo desse artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

YouTube
Instagram

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Me Chame